Follow by Email

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Equinócio de Primavera


Caminhando ao Equinócio

Equinócio: A palavra equinócio vem do latim e significa “noites iguais”. Os equinócios acontecem em março e setembro, as duas ocasiões em que o dia e a noite tem iguais durações.



Sabat Ostara - Equinócio de Primavera

 23 de setembro no HS/21 de março no HN

          Dia e a noite se fazem iguais, gerando um ponto energético, refletido em uma data de equilíbrio e reflexão. Os dias escuros se vão, e a terra esta pronta para ser plantada. É quando Céu e Terra se apaixonam. A semente da vida é despertada no ventre da Grande Mãe Natureza, revigorada e cheia de alegria esbanja juventude e o Grande Deus Solar é devidamente armado para sair em sua viagem pelo mundo e reconquistá-lo, trazendo o verão e transformando seu Reino em luz.

          O Sabat do Equinócio da Primavera, também conhecido como Sabbat do Equinócio Vernal, Festival das Árvores, Alban Eilir, Ostara e Rito de Eostre, é o rito de fertilidade que celebra o nascimento da primavera e o início da vida na Terra. Nesse dia sagrado, as bruxas ascendem fogueiras ao nascer do sol, festejam com alegria, tocam seus sinos e decoram ovos cozidos – um antigo costume pagão associado à Deusa da Fertilidade Eostre.

          Os aspectos da Deusa invocados nesse Sabat são Eostre (a Deusa saxônica da Fertilidade), Ostara (a deusa alemã da fertilidade). Os ovos, que obviamente são símbolos da fertilidade e da reprodução, eram usados nos antigos ritos da fertilidade. Ainda hoje os pintamos com vários símbolos mágicos, os lançamos ao fogo ou enterramos como oferenda à Deusa. Em certas partes do mundo, na antiguidade os ovos eram pintados no Equinócio da primavera de amarelo ou dourado (cores solares sagradas), utilizandos em rituais para honrar o Deus Sol. Já a lebre é o símbolo da Deusa Ostara, em varias representações pagãs deste festival, destacam-se pinturas e estátuas das Deusas, com lebres aos seus pés, ovos em uma das mãos e símbolos primaveris.

          Como a maioria dos festivais pagãos, o Equinócio da Primavera foi cristianizado pela igreja na Páscoa, que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. A Páscoa (em inglês “Easter”, nome derivado da deidade saxônica da fertilidade, Eostre) só recebeu oficialmente esse nome da Deusa após o fim da Idade Média. Tiraram a imagem feminina que unia fertilidade, reprodução e fecundidade, ficaram os ovos e a lebre, e a energia foi transformada em ressurreição.

Para se sintonizar melhor:

          Até hoje, baseando-se no calendário do Hemisfério Norte, o domingo de Páscoa é determinado pelo antigo sistema do calendário lunar, que estabelece o dia santo o primeiro domingo após a primeira lua cheia, no ou após o Equinócio da Primavera. (Formalmente isso marca a fase “fértil da Mãe Natureza”, atravessando a estação.)  

                Estamos no Hemisfério Sul certo? Ok, este é o nosso momento! Momento de engravidar com a Terra, gerar sementes fartas e abundantes, gerar projetos, destinos, selecionar novas sementes as nossas vidas. Entramos em Setembro, caminhamos ao Equinócio e a Grande Mãe Natureza esta fertilizando suas ações. Sementes agora, frutos do amanhã!  Uma boa Colheita, dependerá exclusivamente de você!

Feliz Ostara!!!

Luciana Machado